sábado, 13 de setembro de 2014

Eu me nego a fracassar


Um dia a dor diminui, você inconscientemente acaba percebendo que não vale a pena sofrer por tudo, ou apenas não tem mais forças para dar importância para todo "sofrimento" que aparece, afinal, um dia a gente cansa, de tudo.
Inevitavelmente as lágrimas caem as vezes, mesmo sem minha permissão e o meu unico pensamento é  de como eu sou fraca e incapaz de conseguir lidar com certas situações que exigem um pouco de mim, porque realmente não tenho mais forças para encarar mais nada ruim que possa me acontecer, nesse momento qualquer vento me derrubaria.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Drinks com Vodka



  • Cerveja suja ou caipirinha de cerveja 
Ingredientes
  • 1 latinha de cerveja
  • 2 doses vodka
  • 2 Limões
  • 1 Píres com sal
  • Gelo a gosto. 
Como fazer
  • Misture a vodka, a cerveja e o suco dos dois limões.
  • Passe o que sobrou dos limões na borda do copo e passe essa borda no píres com sal para que forme uma borda salgada.
Coloque a mistura de vodka com limão e gelo no copo, misture a cerva BEM GELADA.


terça-feira, 5 de agosto de 2014

Aumente o volume: imagine Dragons

Imagine Dragons é uma banda de indie rock formada em Las Vegas, Nevada, Estados Unidos. O nome do grupo é um anagrama, mas a palavra original é desconhecida, exceto para os membros da banda.

sábado, 26 de julho de 2014

Lost


Eu peço ajuda, eu realmente já não consigo mais aguentar tanto sofrimento, eu não consigo mais me me pegar chorando quando menos imagino, e sentindo pena de mim mesma, eu não aguento mais tanta solidão, tanto medo, tanto ressentimento, tanto abandono.
Eu vivo na espera, na espera das coisas melhorarem, na espera de ser lembrada, de receber um gesto de carinho, um abraço apertado e palavras para me confortar. Vivo na saudade, na angustia, na prisão sem fim, não tenho pra onde ir.
Eu choro, porque meu desespero anda maior que qualquer coisa, eu choro porque não consigo falar, não consigo me livrar de tanta dor, e medo que carrego. Eu não falo porque não tenho quem me ouça, eu não falo por receio. Eu não falo porque não sou questionada, porque a minha opinião não importa, porque o que eu penso e sinto parece não ter importancia.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Livro: Comer, rezar, amar

Sinopse
O prazer mundano, a devoção religiosa e os verdadeiros desejos.

Elizabeth Gilbert estava com quase trinta anos e tinha tudo o que qualquer mulher poderia querer: um marido apaixonado, uma casa espaçosa que acabara de comprar, o projeto de ter filhos e uma carreira de sucesso. Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, sentia-se confusa, triste e em pânico.
Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado. Até que decidiu tomar uma decisão radical: livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego, e partiu para uma viagem de um ano pelo mundo – sozinha. "Comer, Rezar, Amar" é a envolvente crônica desse ano. O objetivo de Gilbert era visitar três lugares onde pudesse examinar aspectos de sua própria natureza, tendo como cenário uma cultura que, tradicionalmente, fosse especialista em cada um deles. "Assim, quis explorar a arte do prazer na Itália, a arte da devoção na Índia, e, na Indonésia, a arte de equilibrar as duas coisas", explica.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Amar é...


Amar é complicado, amar é se dedicar, é proteger, é se doar. Amar é tentar conquistar a pessoa todos os dias, é saber ouvir, é aceitar. Amar é ajudar sem pedir nada em troca, é passar confiança, é estender a mão sempre que preciso. Amar é ver amor nas coisas mais insignificantes do mundo, amar é cuidar, incentivar, apoiar. Amar é se envolver, é se pegar sorrindo quando menos espera. Amar é sentir falta, querer bem, querer perto. Amar é se importar, é querer reviver momentos, é respeitar. Amar é rir, chorar, gritar. Amar é sentir o coração acelerado, é mimar, dar carinho.

sábado, 5 de julho de 2014

Inspirações: Decoração vintage

Vintage significa algo clássico, antigo e de excelente qualidade. Trata-se de um estilo de vida que recupera os estilos dos anos 1920, 1930, 1940, 1950 e 1960, e aplica em vestuário, calçado, mobiliário e peças decorativas.
Veja, babe, inspire-se, copie: